CONGRESSO

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Relatos do campo de guerra I

Mais de 02 km de veredas sem transporte escolar adequado, nem tráfego de veículos.

Crianças que consomem coco de macaúba na merenda, quando falta a sardinha com arroz.

O teto da “escola” tem cupim na principal travessa, num local totalmente aberto e exposto, no meio de uma quinta, cercado de fezes de gado, bode, etc.

Um lençol velho dividindo a sala (quê sala?) da cozinha (quê cozinha?), onde possui dois filtros de barro totalmente expostos a ratos, morcegos, bactérias, etc, sem condições sanitárias adequadas. 

Quando vi as condições sub-humanas em que aquelas crianças estudam, logo lembrei que o Prefeito responde acusação de ter desviado mais de 56 milhões de reais e anda de Hilux, Pajero, helicóptero e avião, possui grandes fazendas, tudo provavelmente comprado com o dinheiro público.

Lembrei também que a secretária de Educação do município tem duas S10 a sua disposição para ir para qualquer lugar.

Lembrei também que ônibus escolares são usados pelos aliados do prefeito para transportar “correligionários”, enquanto a criançada caminha  mais de 02 km para assistir aula, pelo fato de não ter transporte adequado e suficiente.

Onde está o Conselho Tutelar nessas horas que não aparece? Onde se encontra o Ministério Público?

Revolta maior senti ao perceber que, além da omissão dos órgãos responsáveis, 2/3 da Câmara Municipal apóia, como diz o povo, “essa imundiça toda”.

Então, por um momento, coloquei-me no lugar dos pais que deixam seus filhos frequentarem uma escola dessas e por um instante sentei em uma das carteiras, regredindo ao meu tempo de estudante. Percebi que nunca passei por aquele sofrimento.

Ao perceber o tamanho da tragédia, naquele momento as lágrimas brotaram em meus olhos instantaneamente e chorei

3 comentários:

Ianaldo Pimentel disse...

Essa é uma triste realidade dos municípios maranhense, em Cantanhede povoado ( Tambá tá pra cair), Pirapemas Hildenora uma escola na sede a maior. os professores disputam um apagador, não tem alimentação escolar os mais de 25 computadores estão mais de 3 anos guardados. Anajatuba, Matões de Norte, Itapecuru que conheço de perto não é diferenta que país é esse! É uma querra que não podemos perder, se perder são nossas crianças que morrem ou estão morrendo.
REDE DE DEFESA, NÚCLEO DE CANTANHEDE

José Atailson P. dos Santos disse...

Acabei de ler e comentar um artigo postado no Adital de um teólogo cearense com o título: " Procura-se um bom pastor." E remetendo-me ao Diário de Luta me deparo com uma realidade comum no Maranhão: Escola para pobre da "Zona" Rural tem, infezlizmente, como símbolo esta fotografia. Não nos acostumamos com isso. Esses assassinos da humanidade Maranhense, todos, os que roubam e aqueles que os mantém,
por maldade ou preconceito aos pobres, roubando como se nada estivessem acontecendo, irão ter o troco da militância da sociedade cívil. Não ficará ladão sobre ladão, todos serão devastado do Maranão pelo exercício efetivo da CIDADANIA.

jo disse...

SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA CERTA VEZ DISSE PITÁGORAS:"EDUCAI AS CRIANÇAS E NÃO SERÁ PRECISO PUNIR OS HOMENS" E MAIS, MONTEIRO LOBATO DISSE:"UM PAÍS SE CONSTRÓI COM HOMENS E LIVROS" PENA QUE OS GORVENANTES BRASIL ADENTRO NÃO DEEM OUVIDOS A PENSAMENTOS HISTÓRICOS QUE VALORIZAM A EDUCAÇÃO E SUA PRÁTICA EFICAZ, JOGANDO NOSSAS CRIANÇAS NA MARGINALIDADE CAUSANDO NAS MESMAS HORROR À ESCOLA, MISERAVELMENTE LHES PASSANDO DESDE CEDO ABANDONO, EXCLUSÃO E DESRESPEITO. TORNA-SE MAIS INTERESSANTE AOS QUE TEM O DEVER DE GARANTIR UM SISTEMA EDUCACIONAL DE QUALIDADE ENROLAR AO INVÉS DE ENSINAR, ROUBAR AO INVÉS DE INVESTIR, TRANSFORMANDO BENS PÚBLICOS EM PATRIMÔNIOS PRIVADOS-LADRÕES-

"TEREMOS UM PAÍS MAIS DIGNO QUANDO NOSSAS CRIANÇAS E JOVENS RECEBEREM UMA EDUCAÇÃO QUE LHES AJUDE A PENSAR E NÃO QUE LHES ENSINE A OBEDECER"

JOZIMAR BEZERRA