CONGRESSO

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Como diz a canção: O povo nas ruas fazendo a história!

Dossiês reúnem provas de casos de corrupção em municípios maranhenses
A revelação foi feita durante audiência pública que marcou encerramento da III Marcha do Povo Contra a Corrupção

POR GABRIELA SARAIVA

Durante uma audiência pública, que marcou o encerramento da ‘III Marcha do Povo Contra a Corrupção e Pela Vida’, realizada no Ifma, no Bairro do Monte Castelo, representantes dos Fóruns e Redes de Cidadania do Maranhão realizaram a entrega de dez dossiês que reúnem provas de vários casos de corrupção ocorridos em 16 municípios maranhenses. Durante o período matutino, cerca de 3.500 pessoas caminharam do Tirirical até o centro de São Luís.

De acordo com Iriomar Teixeira, assessor jurídico dos Fóruns e Redes, os casos de corrupção aconteceram nos municípios de Anajatuba, Belágua, Jatobá, Lago dos Rodrigues, Monção, Presidente Vargas, Santa Luzia, São Benedito do Rio Preto, São João do Caru e Vargem Grande. Na maioria desses locais, foram realizadas auditorias populares, ou seja, uma análise das prestações de contas pela população, onde foi constatado o desvio de recursos públicos, a negação de políticas públicas, e a violações de direitos humanos.

Conforme explicou Iriomar, os casos estão relacionados a recursos federais, especificadamente, sobre a alimentação escolar, abastecimento de água, os programas ‘Luz para todos’, ‘transporte escolar’ e o de construção de habitações, tanto nos assentamentos como no do ‘Minha casa minha vida’.

“Fizemos a entrega simbólica desses dossiês na audiência, mas todas as provas serão tornadas públicas, depois que protocolarmos esses documentos no Ministério Público Federal (MPF), na Polícia Federal (PF), na Controladoria- Geral da União (CGU)”, explicou o assessor jurídico.

Entre as provas estão fotos e documentações que revelam as fraudes, desvios e violações. No meio de tantos casos, o mais recente e de maior destaque que foi apurado pelos Fóruns e Redes de Cidadania do Maranhão está o do falso médico do município de Belágua, preso na semana passada, depois das denúncias do movimento. José Jaderson de Sá Matias, de 40 Anos, exercia a profissão ilegalmente, usando a documentação de um médico pernambucano e foi preso quando estava atuando em um hospital público daquele município. ‘Com vasta quantidade de prova que reunimos, em todos os casos, o Ministério Público não precisaria nem fazer investigações’, disse Iriomar.

A Marcha – Cerca de 3500 pessoas, divididas em 80 caravanas de todas as regiões do Maranhão, participaram da caminhada contra a corrupção. Com a saída da rotatória do Tirirical, a marcha seguiu pela Avenida dos Franceses, Avenida Getúlio Vargas, Centro, Praça da Bíblia e novamente Getúlio Vargas, até o Ifma, local onde foi realizada a audiência pública na qual os dossiês foram entregues.

A marcha foi puxada pelos Fóruns e Redes de Cidadania do Maranhão e teve o apoio da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, que é ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e da Associação da Saúde na Periferia (ASP).

De acordo com Iriomar Teixeira, o movimento foi motivado pelos inúmeros casos de corrupção e violação dos direitos humanos no estado e tem como objetivo sensibilizar a sociedade civil para que entenda que é preciso fazer o combate desse mal, a partir da organização social e do exercício da cidadania. ‘Pequenas quantidades de pessoas enriquecem em nosso estado à custa dos desvios, roubos e violação dos direitos humanos e é preciso dar um basta nisso’, declarou.

5 comentários:

Ianaldo Pimentel disse...

Maranhão nosso chão de luta,só o povo ocupando as ruas as autoridades irão respeitar, todo o poder emana do povo, dia 07 de outubro a III marcha organizada pelos os FÓRUNS E REDES DE CIDADANIA, é prova concreta de que é possível organizar o nosso povo, nós somos os protagonista dessa história.
REDE DE DEFSA, NÚCLEO DE CANTANHEDE

José Atailson P. dos Santos disse...

Estamos no rumo certo: ir ao encontro de nossa gente, escutá-la, fazê-la entender que deve ser protagonista da sua história, sujeito do seu destino: bem estar social, educação para a vida livre, autônoma e consciente, capaz de decidir coletivamente sem agredir ou passar por cima dos outros; sujeito de sua felicidade enquanto humanidade que pensa nas gerações vindouras. neste sentido, entendemos:" esta luta é nossa, esta luta é do povo, é com justiça que se faz um Maranhão, e um Brasil novo!"Núcleo de Pte. Vargas das Redes e Foruns da Cidadania do Maranhão

José Atailson P. dos Santos disse...

Estamos no rumo certo: ir ao encontro de nossa gente, escutá-la, fazê-la entender que deve ser protagonista da sua história, sujeito do seu destino: bem estar social, educação para a vida livre, autônoma e consciente, capaz de decidir coletivamente sem agredir ou passar por cima dos outros; sujeito de sua felicidade enquanto humanidade que pensa nas gerações vindouras. neste sentido, entendemos:" esta luta é nossa, esta luta é do povo, é com justiça que se faz um Maranhão, e um Brasil novo!"Núcleo de Pte. Vargas das Redes e Foruns da Cidadania do Maranhão

Antonio Celso disse...

Estamos vivendo um novo momento, onde o povo é o protagonista da sua própria história. Precisamos realizar muito mais atos semelhantes ao do dia sete de outubro.Temos que mostrar o nosso poder de organização e mobilização popular.
EStamos na luta por justiça de verdade.
Antonio Celso, Codó-MA

Anônimo disse...

Nesta marcha, mostra que quando o povo se indgna vai as ruas cobrar seus direitos e fazer com que estes corruptos do maranhão sejam denunciados e colocados na cadeia,Nós das redes eforuns vamos fazer ainda muitas marchas, até consequir que os promotores cumpram sua obrigação, assim como os senhores juizes.Temos que começar o chamammento para o dia 15 de novembro.
genésio

NDDC de SBRPrêto-MA.