CONGRESSO

terça-feira, 21 de junho de 2011

Matadouro público: descaso, desrespeito e omissão!

Hoje à tarde, mais três prefeitos municipais serão representados junto ao Ministério Público.

Desta vez a incumbência cabe aos núcleos locais dos Fóruns e Redes de Cidadania dos municípios de Vargem Grande, Nina Rodrigues e Presidente Vargas.

As representações contra os prefeitos desses municípios visam instaurar inquérito civil público, com a finalidade de apurar condutas denunciadas pela população que são de enorme gravidade.

Como o caso denunciado na audiência pública realizada no município de Vargem Grande, dia doze de maio de 2011, em que a população teve a oportunidade de expor, com riqueza de detalhes, o que acontece diariamente no matadouro público do município, conforme fotos que ilustram as duas matéria.

Na verdade, ao contrário do que se pensa, a população soube muito bem situar a questão, observando existir uma relação de interdependência entre os diversos aspectos do caso: saúde pública, saneamento básico, alimentação, meio ambiente, higiene, moradia, lazer e convivência comunitária.

Outra conclusão não se pode chegar a não ser esta: a situação do Matadouro Público de Vargem Grande é uma mistura de descaso, desrespeito e omissão contumaz, por parte do gestor, provocando, em conseqüência, uma série de problemas para os moradores da circunvizinhança e, por extensão e gravidade, aos demais munícipes.

Participaram da audiência os moradores diretamente atingidos, que não tiveram medo nem receio de expor a situação pela qual passam.

Muitas das lideranças comunitárias, sindicais e representantes de pastoral que participaram do evento conhecem o problema, estiveram no local e confirmaram todas as denúncias feitas.

Caso no seu município tenha uma situação semelhante, envie para este espaço fotos e o relatório da situação, para verificarmos a possibilidade da realização de uma audiência.

Leia os depoimentos, indigne-se e lute pelos direitos, pelo fundamental: direito de sermos tratados como humanos, com respeito à natureza e aos animais, que não merecem ser tratados com crueldade.

2 comentários:

Anônimo disse...

Quem disse que o nosso povo é acomodado, mentiu, na entrega da representação no ministério publico na comarca de Vargem Grande, referente ao matadouro, eles fizeram um ato de cidadania, exigiram a celeridade da representação e comprovaram mais uma vez que a organização é fundamental pra conquista de direitos!

Márcia Natalina
Rede de Defesa/nucleo v. Grande

Anônimo disse...

Este problema de matadouro, é muito sério e osgestores não fazem nada porque não da voto.Aqui em S.B.do Rio Prêto, o abacate do gado é da mesma maneira de l949, quando o município foi emancipado,no chão forrado com mato e carregada a carne juntamente com as bicicletas e trabalhadores.Pode?
Genésio
S.B.do Rio Prêto
g-alvino1@hotmail.com